O comércio eletrônico ou E-commerce na modalidade B2C (Business to consumer) é totalmente voltado para o consumidor final. A estratégia de negócio só é caracterizada E-commerce quando a transação é feita online e atualmente as três maiores potências na América latina são: Brasil, Argentina e México.

Segundo o site Remarkety o Brasil ocupa a 10ª posição no cenário internacional. O crescimento desta estratégia de negócio vem crescendo de acordo com a mudança de comportamento do consumidor, se adaptando as novas tecnologias, ferramentas e outras inúmeras causas que influenciam o canal da compra, por exemplo, a comodidade.

COMO COMEÇAR? 

Antes de qualquer coisa devem-se fazer três perguntas: O que vender? Para quem vender? Quem serão meus fornecedores?

Após essa reflexão, você certamente terá uma ideia acerca do seu produto.

  • Defina o nicho de mercado:

Antes de dar início ao seu negócio, deve-se pesquisar e estudar bastante sobre o seu nicho de mercado e micro nicho de mercado, pois a partir deles é que você terá uma noção se existe demanda do seu produto. Supondo que você queira atuar no ramo da moda, defina um nicho neste mercado no qual você se identifica, por exemplo, a moda plus size, moda praia e moda íntima.

  • Faça o seu planejamento:

Esse é o momento em que se deve parar e buscar conhecimento sobre o nicho de mercado escolhido para dar os primeiros passos gradativos no seu negócio. O planejamento traçado nesta etapa vai lhe dar condições de conhecer seus principais concorrentes, os melhores produtos, e o seu público-alvo.

  • Audiência:

Estude e pesquise sobre seu público, seja claro ao definir o público-alvo, pois querer vender produtos variados para diversos perfis de consumidores é uma das maiores ciladas que os empreendedores cometem. Escolha bem seu público, porque sem ele não haverá vendas.

  • Produto:

Escolha bem o produto com base no nicho de mercado escolhido e em seu Público-alvo. Lembre-se: primeiramente defina um único seguimento de produto para investir, pois com o engajamento e crescimento de sua persona, é que você poderá inserir novos produtos que agregue valor ao seu negócio.

  •  Fornecedores:

Pesquise sobre seus fornecedores, leve em conta o preço, qualidade, seriedade e a procedência do fornecedor.

  • Canal de audiência:

O Canal de audiência é o caminho que você vai encontrar seus potenciais clientes e buscar uma alternativa para interagir com eles. Hoje, temos inúmeras ferramentas que nos possibilitam essa interação, por exemplo: o Facebook, Instagram e Mercado Livre. Você pode criar fanpages ou contas comerciais onde você poderá impulsionar seu produto e fazer com que todos possam acessá-lo, assim como também pode criar o próprio blog da sua marca, procure uma plataforma que lhe disponha a vinculação e instalação de métodos de pagamentos.

Após seguir todos esses passos, você está apto a iniciar o seu negócio! É importante a criação de relatórios de acompanhamento que possibilitem maior assertividade nas ações estabelecidas, sejam eles semanais, quinzenais ou mensais. Invista no relacionamento com o cliente, pois uma relação positiva proporcionará feedback e maior engajamento dos seu público. Vale ressaltar também que deve-se tomar cuidado com a aparência e descrição dos seus produtos, afinal, a primeira impressão é a que fica.

REFERÊNCIAS

https://www.ecommercebrasil.com.br/

https://ecommercenapratica.com/

Artigo escrito por Túlio Rafael 

Especialista em auditoria de cartões de crédito e débito da Agilitá Consultoria 

Deixe um Comentário